O que é a permacultura. A princípio, a permacultura é uma abordagem de design para sistemas de cultivo baseada em princípios ecológicos, éticos e sustentáveis.

O que é a permacultura

Dessa forma, é uma forma de agricultura regenerativa que busca criar ecossistemas sustentáveis e equilibrados, nos quais a produção de alimentos é integrada com outras atividades, como a criação de animais e a preservação da biodiversidade.

A permacultura tem suas raízes na Austrália, onde foi criada na década de 1970 por Bill Mollison e David Holmgren. Desde então, a permacultura se espalhou pelo mundo e tem sido adotada por muitos agricultores e comunidades como uma alternativa sustentável para a agricultura convencional.

Princípios da permacultura

Ela tem-se baseada em três princípios éticos: cuidar da Terra, cuidar das pessoas e compartilhar os excedentes. Esses princípios se tem traduzidos em doze princípios de design, que orientam o planejamento e a implementação de sistemas de permacultura. Dessa forma, alguns desses princípios incluem:

  • Observar e interagir: ela se baseia na observação cuidadosa do ambiente e dos ciclos naturais, de modo a entender as relações entre os elementos do sistema.
  • Produzir sem desperdício: a permacultura busca utilizar todos os recursos disponíveis, de modo a reduzir o desperdício e maximizar a eficiência.
  • Integração: ela busca integrar as diversas atividades do sistema, de modo a criar um ecossistema mais equilibrado e autossuficiente.

Benefícios

Nesse sentido, a permacultura apresenta diversos benefícios em relação à agricultura convencional. Entre eles estão:

  • Sustentabilidade: ela busca criar sistemas de cultivo sustentáveis e equilibrados, que não degradem o meio ambiente nem esgotem os recursos naturais.
  • Redução de custos: ela busca utilizar os recursos disponíveis de forma eficiente, reduzindo assim os custos de produção.
  • Maior resiliência: os sistemas dela são mais resistentes a mudanças climáticas e outras crises, graças à sua diversidade e à sua capacidade de se adaptar às condições locais.
  • Melhoria da qualidade dos alimentos: ela produz alimentos mais nutritivos e saudáveis, uma vez que não utiliza agrotóxicos nem fertilizantes químicos.
Joaquim Carvalho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
×
Available for Amazon Prime