Faturando com frutas na agricultura familiar. A princípio, a agricultura familiar tem ganhado muito espaço no mercado nacional.

Faturando com frutas na agricultura familiar

Dessa forma, embora as grandes explorações agrícolas forneçam produtos para exportação, são também a principal fonte de produtos para o mercado interno.

O que é a agricultura familiar?

A agricultura familiar, como o nome sugere, está no centro do cultivo de terras realizado por pessoas da mesma família. Ao contrário das grandes fazendas do agronegócio, a agricultura familiar ocorre em pequenas propriedades rurais.

O objetivo desse tipo de agricultura é gerar lucros para a subsistência da família, e os produtos são destinados ao mercado interno.

Nesse sentido, a comodidade oferecida por esse investimento está no seguinte: no caso de baixos níveis de produção, é possível iniciar um negócio mesmo em pequenos imóveis rurais, como fazendas ou sites, e com o uso de baixos fundos de start-up.

Isso é importante porque dá às famílias de baixa renda a oportunidade de ingressar na agricultura familiar.

Como as frutas podem ser fonte de renda para a agricultura familiar?

Os agricultores veem a fruticultura como uma alternativa mais lucrativa.

Isso ocorre porque, ao contrário do cultivo de arroz, uma excelente produção não é necessária para a lucratividade.

Além disso, esse investimento no mercado permite, além das vendas diretas de frutas, a criação de produtos secundários, como a celulose.

A produção de polpa a partir de frutos colhidos é muito útil, porque apenas um fruto produz uma média de três polpas.

Isso torna os custos e benefícios bastante altos.

Para fazer um investimento mais atrativo e vantajoso na fruticultura, o Brasil é um país tropical, que, além de tornar o clima adequado para o plantio, possui uma grande variedade de árvores frutíferas.

Afinal, o estereótipo mais comum sobre os países tropicais é um grande número de frutas de várias cores e sabores.

As opções são diversas: uvas, bananas, maracujá, melancia, laranja, mamão, limão, jabuticaba e muitos outros.

Nesse sentido, o abacaxi é uma das principais apostas neste mercado.

Embora não seja uma cultura fácil, produz uma boa colheita.

Além desses nomes que são comuns a todos os brasileiros, frutas inusitadas como pitaya e lichia são exemplos da importância de ficar atento às novidades do mercado.

Pitaya é uma fruta nativa principalmente da América Latina.

Mas encontrou mais espaço no mercado de frutas.

A estranheza que pitaya ocorre nas pessoas está se tornando cada vez mais rara e, de fato, cai em sabores populares.

Isso pode ser notado no fato de que a fruta está se tornando uma figura comum nas feiras de hortifrúti.

Seguir essa tendência pode gerar muitos lucros para os pequenos agricultores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima
×
Available for Amazon Prime